sexta-feira, 24 de março de 2017

Nota sobre a prorrogação do mandato da regional e abertura do processo eleitoral

Na assembleia da saúde da Regional de Mossoró, que ocorreu na manhã desta sexta-feira 24/03, foi dada a largada para o processo eleitoral do Sindsaúde - Regional de Mossoró. A comissão eleitoral será definida em Assembleia própria no dia 19 de abril. Considerando que o mandato da atual gestão só perduraria até 31 de março, a Assembleia decidiu, por unanimidade, prorrogar o mandato da atual direção regional até a data das eleições - estipulada para os dias 05 e 06 de julho do presente ano - demonstrando com tanto a confiança e o comprometimento que a atual gestão transmite à base do nosso sindicato.

Breve histórico dos mandatos da Regional

 
A atual direção regional tomou posse em 31 de março de 2014. Este é o primeiro mandato da atual gestão a ser concluído, desde a mudança promovida no Estatuto no Congresso de Caicó, em 20/21 de março de 2011. O art. 64 do Estatuto Sindical, que foi aprovado naquele Congresso, veda a "renovação de mandatos sucessivos". Por outro lado, a posse passada da direção regional ocorreu em fevereiro de 2011, antes da referida alteração.

Da re-elegibilidade da atual direção regional

O mandato regional do triênio 2014-2017 é o primeiro desde a alteração supracitada do Estatuto Portanto, todos os membros da atual direção regional são re-elegíveis, não pesando sobre eles a restrição do art. 64 do Estatuto Sindical.

Assembleia da saúde prorroga mandato da direção regional e define datas para eleição sindical




Na manhã desta sexta-feira 24/02, na sede do Sindsaúde Mossoró, ocorreu a Assembléia da Saúde da regional de Mossoró, reunindo centenas de trabalhadoras e trabalhadores da saúde.

Na ocasião, as servidoras e servidores discutiram sobre a reforma da Previdência, demarcando a oposição da categoria da saúde e de toda a classe trabalhadora a mais este ataque do governo Temer.

Discutiu-se  sobre a prorrogação da gestão da atual direção regional até a conclusão das eleições regionais do Sindsaúde. A proposta passou por unanimidade. 

Marcou-se,  por fim, nova data para Assembléia que decidirá os nomes para a Comissão Eleitoral. Esta ocorrerá dia 19 de abril. A data das eleições ficou estipulada para os dias 05/06 de junho deste ano.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Assú: Direção regional realiza seminário contra a Reforma da Previdência



Trabalhadoras e trabalhadoras da saúde de Assú se reuniram com a direção regional do Sindsaúde, para participar de palestra sobre a Reforma da Previdência e o Direito à Aposentadoria. A reunião ocorreu na manhã desta quinta-feira, 23/03, no Hospital Regional de Assú. Estiveram presentes João Morais e Luzia Maria, diretores regionais do Sindsaúde Mossoró, e Dr. Josimar Nogueira, assessor jurídico do Sindicato.

A reunião foi uma oportunidade para os servidores esclarecerem suas dúvidas sobre as mudanças da reforma da Previdência, que aumentará a idade mínima da aposentadoria, e prejudicará a toda a classe trabalhadora, sobretudo as mulheres, negras e terceirizadas. O tempo mínimo vai aumentar de 15 para 25 anos, tendo que trabalhar no mínimo 49 anos para obter a aposentadoria integral. Saiba mais aqui.

O seminário faz parte de um ciclo de reuniões que a direção regional do Sindsaúde está promovendo com a base. A última, no dia 07 de Março, ocorreu com as trabalhadoras e trabalhadores do Hemocentro





MPT instaura inquérito sobre condições de trabalho no Tarcísio Maia



Após ofício entregue pelo Sindsaúde Mossoró, o Ministério Público do Trabalho instaurou inquérito civil em face do Hospital Regional Tarcísio Maia para investigar as condições de trabalho na referida unidade.


Através da Portaria nº 47.2017, o MPT atendeu a demanda da direção regional do Sindsaúde Mossoró,  “considerando que a matéria sob exame, em princípio, configura violação à ordem jurídica trabalhista e atingindo direitos transindividuais”, instaurando inquérito civil e inclusive nomeando serventuária como secretária para auxiliar na investigação.


Desde o término do último contrato, há quase um ano, não se contratam mais vigilantes, situação na qual os profissionais trabalham sem segurança. Além disso, a constante carência de material de trabalho, cumulada com a lotação e a sobrecarga de trabalho, pioram o dia-a-dia dos servidores do Tarcísio Maia.

Ofício entre pela direção regional do Sindsaúde

Participe da Assembleia dos Servidores da Saúde de Mossoró e Região




Servidora e servidor da saúde de Mossoró e região, participe da Assembleia Geral Extraordinária nesta sexta-feira 24/03, a partir das 09h, no Auditório do Sindsaúde Mossoró. Exerça seu direito e participe da democracia do nosso sindicato!
PAUTA:
  1. Informes gerais e votação de moção contra a reforma da previdência;
  2.  Deliberação sobre prorrogação do mandato da atual gestão;
  3. Definição da data de realização de nova Assembleia para escolha da Comissão Eleitoral.

terça-feira, 21 de março de 2017

Edital de convocação de Assembleia Geral Extraordinária

Publicada no Jornal De Fato no dia 21 de março de 2017, p. 7, e afixado nos locais de trabalho dos servidores da saúde de Mossoró e região.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Tribunal de Justiça ameaça exonerar cerca de 300 servidores da saúde



Mais de 300 servidores da saúde, de diversas unidades hospitalares do oeste potiguar (II URSAP), estão sob risco de demissão. Estes servidores ingressaram no serviço público sub judice no último concurso público da saúde, em 2010, sob o governo Rosalba Ciarlini. Na época, a ex-governadora nomeou menos servidores do que a quantidade de vagas previstas, além de terceirizar a contratação das trabalhadoras e trabalhadores do antigo Hospital da Mulher – o que ensejou a admissão de centenas de novos profissionais por intermédio de ação judicial.

Sete anos depois, estes processos agora tramitam na segunda instância do Tribunal de Justiça do RN. Os desembargadores ameaçam a permanência deste servidores adotando uma compreensão pela exoneração dos servidores, a qual irá prejudicar seriamente o Sistema Único de Saúde no oeste potiguar, e todos aqueles que necessitam da saúde pública.

Contra as exonerações

O Sindsaúde Mossoró se posiciona contrário às exonerações, e a qualquer decisão que prejudique os interesses da classe trabalhadora, do povo pobre e dos usuários do SUS. Os servidores exoneráveis já estão incorporados ao serviço público, cumprindo relevante função nas unidades hospitalares do estado. A exoneração dos servidores, em um momento que os profissionais já sofrem sobrecarga de trabalho, instauraria um caos ainda maior na saúde pública do Estado.

Por este motivo, o Sindsaúde vem buscando negociar uma saída com o Governo do Estado. Na última sexta, uma comissão dos servidores exoneráveis, juntamente à direção do Sindsaúde Mossoró, reuniu-se com o governador Robinson Faria no município de Apodi, na última sexta-feira 10/03. Na ocasião, a direção regional, representada por João Morais e Jussirene, com auxílio da direção estadual, marcou uma audiência nesta segunda-feira, 13/03, em Natal. Participarão da audiência a comissão dos servidores exoneráveis, a chefe da Casa Civil, Tatiana Mendes Cunha e diretores e assessoria jurídica do Sindsaúde.



Jussirene, diretora regional do Sindsaúde, reúne-se com Robinson Faria para negociar saída para exoneráveis

quarta-feira, 8 de março de 2017

8 de Março: Mulheres de Mossoró tomam as ruas contra a Reforma da Previdência




Na manhã deste 08 de Março, as mulheres não se calaram e ocuparam as ruas do Centro de Mossoró em uma grande marcha para protestar contra Temer, Robinson e todos eles que atacam nosso direitos. Em Mossoró e em todo o Brasil ocorre o 8 de Março das mulheres contra a Reforma da Previdência. A mudança nas regras da aposentadoria, além de  ser uma grande ameaça das elites contra os direitos da classe trabalhadora, ataca sobretudo as mulheres, que vão ter de trabalhar bem mais para se aposentar. Confira aqui como Temer quer que você trabalhe até morrer.

8 de Março é reconhecido historicamente como o Dia Internacional da Mulher.  Nesta data é rememorada e celebrada a luta pelos direitos da mulher e a emancipação feminina, e conta com atos públicos e grandes mobilizações em todo o Mundo. 

O Sindsaúde e a CSP-CONLUTAS constroem essas mobilizações, defendendo os direitos das mulheres, e a necessidade da unificação dos movimentos para construir a greve geral. É cada vez mais necessário parar o Brasil para derrotar a Reforma da Previdência, a Reforma Trabalhista, o ajuste fiscal antipopular, e derrubar toda a classe política que ataque as mulheres, a classe trabalhadora e os poucos direitos do povo pobre deste país.

Confira aqui os registros do ato:

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Caraúbas: Trabalhadores se reúnem com Sindsaúde


Trabalhadoras e trabalhadores da saúde de Caraúbas se reuniram com diretores do Sindsaúde. A reunião ocorreu  no Hospital Regional de Caraúbas, na manhã desta terça-feira 07/02.

Durante a reunião, foram repassados informes sobre a ação que o Sindsaúde ganhou contra o Governo do Estado, pelo pagamento dos salários em dia, bem como sobre o movimento unificado do Fórum dos Servidores do Estado no próximo dia 15. Discutiu-se e foram esclarecidas dúvidas sobre aposentadoria, insalubridade e produtividade com profissionais presentes.

A visita da direção do Sindicato dos Servidores da Saúde do RN à Caraúbas foi uma de uma série de reuniões de base em local de trabalho, promovidas pelo Sindsaúde no interior do Estado. Além de Caraúbas, também ocorreram reuniões em Assú e Triunfo Potiguar.





Errata

A Assessoria de Comunicação do Sindsaúde Mossoró vem a público noticiar Errata em relação à matéria ''Assú: Sindsaúde reinvindica melhorias frente ao secretário de saúde''. Na notícia publicada nesta terça 07 de fevereiro havia no título e no corpo do texto que a reunião teria sido com a secretaria de saúde do município de Apodi. A audiência foi em Assú, nesta segunda 06/02, com secretário de saúde Luiz Eduardo. O texto já foi corrigido no blog do Sindsaúde Mossoró.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Assú: Sindsaúde reinvindica melhorias frente ao secretário de saúde


Sindsaúde, junto das trabalhadoras e trabalhadores, participa de audiência com secretário da Saúde de Assú

O Sindsaúde, junto de profissionais associados da base, participou de audiência com o secretário de saúde de Assú, Luiz Eduardo, nesta segunda-feira 06/02. Na ocasião, reinvindicaram-se melhorias há tempo pleiteadas pelos trabalhadores da saúde pública. Além do pagamento dos vencimentos em dia, discutiu a revisão da porcentagem de aplicação do PMAQ e medidas de combate ao assédio moral.

O PMAQ trata-se de recursos de origem federal direcionada aos municípios, com o objetivo exclusivo de investimento nas equipes de cuidado à atenção básica. Todavia, o que ocorre é que os gestores represam parte desses recursos, ou até deixam de pagar a quantia devida aos trabalhadores. A luta pelo uso devido desse recurso é uma causa permanente do Sindsaúde.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Solidariedade à greve dos guardas municipais de Mossoró



O Sindsaúde Mossoró vem por meio desta nota expressar solidariedade ao movimento paredista dos guardas municipais de Mossoró. A greve é necessária,  por salário e por direitos, e é um exemplo para todo o funcionalismo público. 

Não são apenas os guardas ou os servidores de Mossoró que estão trabalhando sem receber salários em dia. O problema é geral, afeta os servidores de outros municípios e também do Estado. Além disso, o governo e o Congresso discutem bombas contra os trabalhadores, como a reforma da Previdência, a reforma Trabalhista, e aprovam o novo regime fiscal (ex-PEC 55), que congela investimentos sociais em saúde e educação, mas reserva mais da metade da receita para banqueiros e grandes empresários na forma da dívida pública. É cada dia mais necessária a construção da greve geral, e pressionarmos a CUT, CTB e outras centrais para chamar um grande dia de luta.

Fora Girão foi um grito que unificou o ato público dos guardas municipais em greve que ocorreu ontém 02/02. Repudiamos, junto com entidades sindicais de todo o Brasil, as declarações antidemocráticas do ex-general e atual secretário de segurança pública de Mossoró Eliéser Girão. O atual secretário é um inimigo das organizações da classe trabalhadora, e culpa os sindicatos pelos problemas que os próprios governos criam. Esta ideologia é herança da linha dura da ditadura militar, responsável pela tortura e morte de milhares de ativistas operários e defensores dos direitos políticos e sociais. Esta velharia deve ser jogada na lata de lixo da história.

Os guardas municipais, com sua atitude compreenderam a situação nacional. Entra governo e sai governo, os discursos são os mesmos, e a classe trabalhadora continua sendo atacada. Os governos continuam fazendo a classe trabalhadora pagar pela crise. Por isso dizemos Fora Temer e Fora Todos eles que atacam os trabalhadores.