terça-feira, 1 de abril de 2014

Reivindicações dos Agentes

SINDSAÚDE DE MOSSORÓ TEM AUDIÊNCIA COM PREFEITURA DE GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO

O Sindsaúde/RN de Mossoró foi ao município de Governador Dix-Sept Rosado, na manhã desta terça-feira (1º), para uma audiência com a Prefeitura. Em pauta, a apresentação de diversas reivindicações dos agentes de saúde e de combate às endemias. Infelizmente, o sindicato não foi recebido pelo prefeito Anaximandro Rodrigues (DEM), mas pelo procurador do município, Mário Jácome, que não tinha autoridade suficiente para tratar de todos os temas da categoria.

Na audiência, o Sindsaúde cobrou o pagamento de dezembro de 2012 dos agentes de endemias, que não foi feito pela ex-prefeita, segundo a atual gestão, por não ter deixado dinheiro em caixa. Apesar deste injustificável absurdo, o procurador garantiu que o salário em questão será pago nesta sexta-feira (04). O sindicato também apresentou a reivindicação dos agentes de saúde sobre o repasse feito pelo Ministério da Saúde para o programa. Os trabalhadores querem receber o valor integral do repasse, de R$ 1.014, na forma de salário. Hoje, a Prefeitura usa o recurso do Ministério para  pagar apenas o salário mínimo de R$ 724 e os encargos sociais, sem nenhuma contrapartida do município.

O procurador Mário Jácome alegou que a cidade não tem condições de repassar o valor integral e arcar com os encargos por meio de recursos próprios. O Sindsaúde não ficou satisfeito com a resposta e já está organizando uma assembleia da categoria para discutir algumas ações sobre o tema. Sobre o pagamento do Incentivo Adicional do Ministério da Saúde aos agentes (conhecido como 14º salário), o procurador não soube responder à reivindicação. O sindicato distribuiu um requerimento aos trabalhadores para que a cobrança seja diretamente à Prefeitura.

O maior avanço na audiência veio com o anúncio de que a Prefeitura de Governador vai enviar para a Câmara Municipal projeto para pagamento do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ). O PMAQ é uma gratificação para agentes de saúde, referente a 25% sobre o valor repassado pelo Ministério da Saúde por trabalhador.

O Sindsaúde e a categoria seguem em luta pressionando o município para que estes direitos sejam pagos rapidamente.

domingo, 30 de março de 2014

ELEIÇÕES SINDSAÚDE/RN MOSSORÓ

Sindicato segue no caminho da luta dos trabalhadores

Chapa 1 e apoiadores.
No último dia 27, a Chapa 1 - A Luta Continua foi eleita para a direção do Sindsaúde/RN Regional de Mossoró, com 1.156 votos. Ao todo, foram 1.199. Brancos e nulos somaram 43. O Sindsaúde/RN de Mossoró continua no caminho da luta dos trabalhadores, com uma renovação de 70% de seus membros. As eleições ocorreram na quarta e quinta (26 e 27), com urnas nos hospitais, unidades básicas de Mossoró e municípios da II URSAP.

O coordenador João Morais comemorou a decisão dos trabalhadores e apontou a importância do sindicato permanecer no caminho da luta, principalmente nesse novo momento político do país. “O ano de 2013 ficou marcado na memória de milhões de jovens e trabalhadores do Brasil inteiro. Em junho, o povo foi às ruas e os governos tremeram. Um novo momento político surgiu no país. E o Sindsaúde é parte desse movimento.”, afirmou.

Pelos próximos três anos, a diretoria vai seguir mobilizando e lutando com a categoria da saúde contra o descaso desses governos.

quinta-feira, 27 de março de 2014

NA IMPRENSA | FUNCIONÁRIA FANTASMA

Irmã da governadora Rosalba é indiciada por estelionato qualificado e falsidade ideológica

A governadora Rosalba, o diretor Eider e Ruth Ciarlini.
A Polícia Civil de Mossoró indiciou a assistente social Ruth Alaíde da Escócia Ciarlini, que é irmã da governadora  Rosalba Ciarlini, e o médico Eider Barreto de Medeiros, que é diretor do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), além de outros 11 servidores do mesmo hospital, por crimes de estelionato qualificado, falsidade ideológica, peculato culposo entre outros crimes.

A investigação começou no mês de maio de 2013, quando o Retrato do Oeste mostrou, com exclusividade, que a assistente social Ruth Ciarlini ganhava sem trabalhar no HRTM e recebia uma bonificação especial que recebe como nome Plantão Eventual. No caso, este tipo de benefício só deveria ser pago para quem de fato trabalhasse além de seu expediente normal, completando escala. Ela sequer aparecia no hospital.

Além da irmã da governadora, o Retrato do Oeste também revelou vários outros nomes, que estavam ganhando plantão eventual sem trabalhar no HRTM. A notícia ganhou repercussão estadual e os delegados Fábio Montanha, da 1ª DP de Mossoró; Nivaldo Floripes Batista, da 2ª DP, e José Vieira, da Delegacia de Defraudações, instauraram inquérito policial para apurar o caso.

No dia 27 de setembro, com ordens judiciais, os delegados apreenderam documentos no HRTM que viriam mais tarde comprovar os desvios de recursos públicos através de fraude na folha de pagamento, destinando plantão eventual para quem não merecia. Eram destinados até quatro plantões eventuais (o máximo) para pessoas que sequer iam ao HRTM, como era o caso da irmã da governadora, e quem trabalhava completando as escalas contaram aos delegados que não recebiam.

O próprio diretor Eider Medeiros recebia carga máxima de plantão eventual todo mês. Além dos depoimentos e os documentos, os crimes foram comprovados através de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça, com o aval do Ministério Público Estadual. “Só está sendo indiciado quem tem comprovação testemunhal e material”, explica Fábio Montanha, lembrando que teve vários casos que até havia prova material, mas não havia casamento com a prova testemunhal. Estas pessoas ficaram de fora do indiciamento.

terça-feira, 25 de março de 2014

Eleições Sindsaúde/RN Regional de Mossoró

NA QUARTA E NA QUINTA, SÓCIOS VÃO ELEGER DIRETORIA DO SINDSAÚDE DE MOSSORÓ; CONFIRA O ROTEIRO DAS URNAS

Nestas quarta e quinta-feiras (26 e 27), serão realizadas as eleições para direção do Sindsaúde/RN Regional de Mossoró. O pleito tem chapa única, a Chapa 1 - A Luta Continua, composta por três membros da atual diretoria e quatro novos candidatos. Todos os servidores da saúde de Mossoró (Estado e Município) e dos demais municípios da II URSAP, filiados ao Sindsaúde, podem votar. Basta apresentar um documento com foto. As urnas fixas serão abertas às 6h30 e fechadas às 19h30. As urnas volantes, que circulam pelas unidades de saúde de Mossoró e pelos outros municípios, abrem às 7h e fecham às 17h. Confira abaixo o roteiro de cada uma das urnas, se organize e participe das eleições do seu Sindicato.

URNAS FIXAS
1 - Sindicato
2 - Hospital Rafael Fernandes
3 - Hospital Regional Tarcísio Maia
4 - Hospital Regional Tarcisio Maia
5 - Hospital Regional Nelson Inácio (Assú)

URNAS VOLANTES
6 - Jucurí  (Isabel Bezerra de Araujo)
• Felipe Guerra
• Hospital Regional de Apodi

7 - Gov. Dix-sept Rosado
• Caraúbas
• Campo Grande
• Janduís
• Messias Targino

8 - Areia Branca
• Grossos
• Maiza (Paulo Jansem Dantas)

9 - Hospital Regional de Angicos
• Alto do Rodrigues
• Pendência
• Upanema

10 - Larem
• Banco de Leite
• Cito patologia
• Centro Clínico Evangélico (Edgard Bularmaqui)
• PAM do Bom Jardim
• CEO

11 - Hospital da Mulher
• UISAM
• São Camilo
• Abolição II (Conchita Da Escócia Ciarlini)
• II Ursap
• UNICAT

12 - Barrocas (Ildone Cavalcante de Oliveira)
• Sinharinha Borges
• Santo Antonio (Chico Costa)
• UPA do Santo Antonio
• Estrada da Raiz  (Joaquim Saldanha)
• Redenção  (Moises Costa Lopes)
• Santa Delmira (Luiz Escolástico)
• Abolição  IV  (Cid Salem Duarte)
• Abolição III (Lucas  Beijamim) 

13 - Hospital da Policia
• Ouro Negro (Chico Porto)
• Quixaberinha  (Sueldo câmara)
• Boa Vista  (Raimundo Renê Carlos Castro)
• Lagoa do Mato (Jose Fernandes de Melo)
• Pereiros  (Helinio Gurgel)
• Alto da Conceição (Jose Leão)
• Belo Horizonte (Marcos Raimundo da Costa)

14 - Ilha de Santa Luzia (Antonio Camilo)
• Walfredo Gurgel (Durval Costa)
• Liberdade II ( Bernadete Bezerra de Souza Ramos)
• Dom  Jaime (José Holanda Cavalcante)
• Teimosos (Duclécio Antonio de Medeiros)
• Pintos (Epitácio da Costa Carvalho) 
• Vingt  Rosado 1 (Aguinaldo Pereira)
• Vingt Rosado 2 Mario Lucas de Medeiros (Alto da Pelonha) 

15 - Inocop (Maria Soares da Costa)
• Alameda dos Cajueiros (Francisco Marques da Silva)
• Liberdade I (Francisco Pereira de Azevedo)
• Sumaré (Lahyre Rosado)
• Maria Neide (Nova Vida)
• Bom Jesus  (Antonio Soares Junior) 

#Na Copa Vai Ter Luta

Encontro nacional reafirma que abertura da Copa do Mundo terá manifestações em grandes cidades

A abertura da Copa do Mundo será acompanhada de grandes manifestações populares, em diversas cidades do país. O dia 12 de junho foi escolhido como a data de início da Jornada de Mobilizações “NA COPA VAI TER LUTA”, organizada pelas entidades que se reuniram no Encontro Nacional do Espaço de Unidade de Ação, no sábado (22), em São Paulo.

Após oito horas de discussões, cerca de 2,5 mil pessoas de diferentes entidades sindicais, estudantis, sociais e populares aprovaram o manifesto “Carta de São Paulo: Vamos voltar às ruas – Na Copa vai ter luta” e o calendário de mobilizações. O Encontro aconteceu na Quadra do Sindicato dos Metroviários de São Paulo.

O manifesto ressalta os recursos destinados pelos governos federal e estaduais às obras da Copa do Mundo, em detrimento de serviços públicos para a população.

“A Copa do Mundo é mais uma expressão desta política desigual que privilegia poderosos e impõe situação de penúria à maioria da população. O governo federal e dos estados estão gastando mais de 34 bilhões de reais com a construção e reforma de estádios, aeroportos outras obras para a Copa, dinheiro colocado nas mãos de empreiteiras, enquanto a população pobre é despejada de suas casas para dar lugar a essas obras”, diz um trecho do manifesto.

Como forma de protestar contra essa situação, as entidades participantes pretendem mostrar ao mundo o destino dado ao dinheiro público, com gastos abusivos na construção de estádios e infraestrutura, em que os grandes beneficiados são a FIFA e empreiteiras.

“Nós queremos recursos públicos para saúde, educação, moradia, transporte público e reforma agrária!”, diz ainda o manifesto.

Durante o encontro, aconteceu também uma passeata na Radial Leste, em São Paulo, para dar um alerta à presidente Dilma Rousseff: “Dilma, escuta, na Copa vai ter luta”, gritavam os manifestantes. Cerca de 2,5 mil pessoas ocuparam a avenida, entre as 14h e 14h30 deste sábado.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014