sexta-feira, 25 de julho de 2014

MOSSORÓ: SUGESTÕES PARA O PCCR DA SAÚDE!

VAMOS A LUTA! ESTAMOS ESPERANDO SUA CONTRIBUIÇÃO AO PCCR DA SAÚDE!

Convidamos a todos os Servidores que fazem parte do Sindisaúde a fazer parte da construção de um PCCR mais digno para o Servidor!

Enviem suas propostas para os e-mails: 

  • sindsaude_mossoro@hotmail.com
  • josefnjunior@gmail.com



Sua participação é fundamental!!!

Mossoró: revisão do PCCR e demais pautas dos Servidores

Repasse da última audiência com a PMM dia 18/07/2014

O prefeito Francisco José Júnior recebeu na manhã desta sexta-feira, 18, representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM) e Sindicato dos Servidores da Saúde (SINDISAUDE). A reunião aconteceu no Salão dos Grandes Atos e contou com a presença do vice-prefeito Luiz Carlos e dos secretários Luiz Antônio (Transparência), Leodise Cruz (Saúde), Iêda Chaves (Educação) e Glaudionora Silveira (Administração).  
Depois de ouvir as reinvindicações das categorias, o prefeito sugeriu a criação de uma comissão para conduzir as negociações e também definiu um calendário de trabalho.
“Nós reconhecemos a importância e a legitimidade dos sindicatos, mas não podemos negociar separadamente com cada um. A maioria das pautas convergem e nós podemos avançar se unificarmos essa pauta de reivindicações”, falou o prefeito.
A sugestão foi aceita e a comissão para discutir a pauta da saúde foi formada respeitando a seguinte proporcionalidade: 02 (dois) membros do Sindiserpum (por representar várias categorias profissionais), 01 (um) membro do Sindisaúde, 03 secretários (saúde, transparência e administração).
Na reunião de hoje, também foi definido o calendário de trabalho e a primeira reunião do grupo foi agendada para o dia 28 de julho. Para a pauta da educação, será formada uma outra comissão, cujo os membros serão indicados posteriormente pelo sindicato. 
CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
•    18/07 - Definição da comissão da mesa de negociação;
•    25/07 - Publicação da comissão no JOM;
•    28/07 - Primeira reunião da comissão e definição de encaminhamentos.

Fonte: Blog PMM

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Tirinha



Fonte: www.malvados.com

Piso Nacional é sancionado!

PISO NACIONAL DOS ACE E ACS É FINALMENTE SANCIONADO PELA PRESIDENTA


A presidente da República, Dilma Rousseff, sancionou a Lei 12.994/2014 que institui o piso salarial para os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate às Endemias (ACE) em todo o território nacional. A nova legislação altera a antiga Lei 11.350/2006. A lei determina o valor de R$ 1.014,00 (um mil e quatorze reais) para o piso salarial e uma jornada de 40 horas semanais aos agentes. A União irá prestar assistência financeira complementar de 95% do valor do piso.
Também está previsto na lei a instituição do plano de carreira para a categoria, que deverá obedecer as seguintes diretrizes: remuneração equivalente para ACS e ACE; definição de metas para execução dos serviços e equipe; estabelecimento de critérios para progressão profissional e promoção; adoção de modelos de avaliação para assegure ao trabalhador o conhecimento do processo em todas as suas etapas e ao resultado final.
É vedada a contratação temporária ou terceirizada de Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, salvo em casos de surtos epidêmicos.

Vetos presidenciais
A Lei 12.994/2014 foi sancionada com três vetos parciais:
1. Reajustes do piso – o reajuste ficará a cargo da presidência da República que decidirá quando e de que forma isso acontecerá.
2. Percentual mínimo e máximo do incentivo complementar – com o novo texto, não há previsão do que será investido pela União.
3. Obrigação dos Municípios em elaborar planos de carreira municipal – a presidente alegou que isto viola o princípio da separação dos poderes, previsto no texto constitucional.

Veja íntegra da Lei 12.994/2014

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Assembléia Servidores Municipais de Mossoró



ASSEMBLÉIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DA SAÚDE DE MOSSORÓ.


PAUTA: INDICATIVO DE GREVE

CHEGA DE TANTAS PERDAS! 6% NÃO



DIA: 27 DE JUNHO


LOCAL: AUDITÓRIO DO HOTEL VILA OESTE

HORA: 9:00




SINDSAÚDE REGIONAL DE MOSSORÓ/RN
Nota de esclarecimento



Por ocasião da aprovação na Câmara Municipal de Mossoró do reajuste salarial linear de 6%, muitos servidores vêm confundindo a posição do SINDSAÚDE com a posição de outra entidade sindical.

Que fique claro que o Sindsaúde é contrário a esse vergonhoso reajuste! Inclusive protocolamos o repúdio junto ao Gabinete do Prefeito dia 02/06/2014, durante o Ato Público que partiu da Ilha de Santa Luzia.





Durante nossas assembleias pedimos 20% de reajuste tendo em vista perdas salariais em relação ao Salário Mínimo no período de 2007 - 2013.
Que fique claro, também, que não cabe a nós as decisões vindas de assembleias de outras entidades, as respeitamos, mas não as defendemos!



Nota do publicada no Blog Carlos Santos
A Câmara Municipal aprovou nesta terça (10) Projeto de Lei que concede um aumento salarial de 6% para os servidores públicos municipais. O Projeto foi aprovado por unanimidade pelos 19 vereadores presentes à votação. Na condição também de funcionário público municipal, o vereador Genivan Vale (Pros) manifestou entender que o aumento poderia ter sido maior, pois mal cobre a inflação anual, de 5,91%.
“Sempre pedimos 1% acima da inflação (…) lamentamos que o SINDISERPUM (sindicato da classe) tenha acatado”, afirmou o vereador.
Com informações da Assessoria de Comunicação da Câmara de Mossoró.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Paralisação do dia 02/06/2014
UBS Ilha de Santa Luzia
Servidores e população pedem respeito aos seus direitos!!

No último dia 02 de junho o Sindsaúde de Mossoró promoveu uma paralisação com ato público em frente a UBS da Ilha de Santa Luzia, que se encontrava abandonada desde 2011. Na ocasião estiveram presentes servidores das categorias de: ACS, ACE, Técnicos de Enfermagem, Enfermeiros, Médicos e moradores do bairro, num protesto em defesa da retomada das obras daquele importante equipamento de Saúde.
A obra custou aos cofres públicos cerca de R$ 372.000,00 (trezentos e setenta e dois mil reais), sendo abandonada pela construtora 

Concentração na UBS abandonada - Ilha de Santa Luzia 

Na ocasião os Servidores pediram ainda que a Prefeitura corrigisse as irregularidades quanto ao pagamento dos plantões das UPAs, a correção dos níveis funcionais em cumprimento do PCCR e foi homologado também a não aceitação do reajuste de 6% anunciado pela Prefeitura.

Caminhada partindo da Ilha de Santa Luzia com destino a PMM.

Servidores de luto pela Saúde.



De frente a Prefeitura servidores reivindicam direitos.